CAFÉ: Benefícios e malefícios para a saúde

Autora: Dra. Lilian Loureiro Albuquerque Cavalcante
Médica endocrinologista
 

Os benefícios do café são diversos e vêm sendo estudados de longa data. É uma bebida produzida a partir da torrefação das sementes do fruto do cafeeiro, uma planta com cerca de 100 espécies conhecidas. O café é amplamente consumido em todo o mundo, com mais de um bilhão de xícaras ingeridas ao dia, mas quando devemos tomar cuidado com o excesso? 

PROPRIEDADES DO CAFÉ  
O café é constituído de água, algumas vitaminas, minerais, dentre magnésio, cálcio, sódio e, principalmente, potássio, e pela cafeína, que é um composto alcalóide xantina (1,3,7-trimetilxantina).  

Tradicionalmente, a ingestão da cafeína é realizada por meio do popular “cafezinho”, mas está disponível em diferentes formas na atualidade, desde bebidas geladas, preparados prontos, suplementos alimentares e medicamentos.   

A quantidade de cafeína contida em uma xícara de café pode variar bastante, a depender da origem do café ou da composição da mescla (combinação dos grãos), do método de preparo, dentre outros fatores.  Em geral, o café solúvel apresenta menos cafeína em relação ao torrado e moído. 

 

5 BENEFÍCIOS DO CAFÉ PARA A SAÚDE 
Conheça os cinco principais benefícios do café: 
 

 1. BOAS SENSAÇÕES 
O uso da substância gera excitação, desencadeia estado de alerta (vigilância), melhora o humor, a memória, além do aumento da sensação de bem-estar, via liberação de betaendorfinas. 
 

2. AÇÕES ANTIOXIDANTES E ANTI-INFLAMATÓRIAS 
A cafeína tem sido relacionada também a outros efeitos positivos no organismo como ações antioxidantes e anti-inflamatórias, interferindo no estado redox e inflamatório celular de forma dose-dependente. 
 

3. REDUZ DOENÇAS CRÔNICAS 
A ação mais pronunciada da cafeína é reconhecida no sistema nervoso central, mas atua também em tecidos periféricos como coração, músculo esquelético e adipócitos, com ações ainda desconhecidas e/ou controversas. Pesquisas demonstraram associação do consumo de café com redução da incidência de uma variedade de doenças crônicas, bem como de mortalidade por todas as causas. 
 

 4. AUXILIA NA ATIVIDADE DESPORTIVA
Na atividade desportiva, é reconhecida como um recurso ergogênico, por suas ações proporcionarem melhora do desempenho físico, especialmente em exercícios de resistência e de alta intensidade.   

Proporciona redução da percepção da fadiga, exaustão e/ou dor e melhora da atenção via aumento da liberação de catecolaminas. Além disso, influencia a utilização do substrato energético, gerando aumento da mobilização de ácidos graxos livres, como menor dependência do uso do glicogênio. Dessa forma, a cafeína tem sido consumida por atletas de diferentes níveis e modalidades esportivas para melhora da performance, preferencialmente, na forma anidra (cápsula, pó) por apresentar maior potência, sendo seu uso permitido pela Agência Mundial Antidoping (WADA, em inglês).  
 

5. EFEITOS NO APETITE 
O efeito da cafeína sobre o apetite é controverso e, embora tenha sido evidenciado elevação do gasto energético, o real impacto no peso parece irrisório. No entanto, como ferramenta de estímulo à prática de exercícios físicos, por melhorar a disposição e pelas ações positivas na fadiga, sua utilização tem sido realizada com frequência. 

QUAIS OS MALEFÍCIOS DA CAFEÍNA? 
O uso da cafeína é considerado seguro na dose recomendada de até 6mg/kg ao dia. 

Em dose mais elevada, pode ocasionar problemas na saúde do coração, como arritmias cardíacas, fibrilação atrial, aumento da pressão arterial, nervosismo, tremores e agitação; insônia, desconfortos gastrointestinais, como refluxo esofágico e aumento do trânsito intestinal, elevação da diurese, dentre outras. O consumo em doses maiores pode, inclusive, ocasionar óbito!  

É importante salientar que os possíveis efeitos colaterais associados à cafeína podem surgir em doses diferentes (menores ou maiores) a depender de particularidades individuais, como metabolização da substância, e do hábito de consumo, devido a tolerância/adaptação que pode ocorrer com o uso frequente. Dessa forma, é importante estar atento também à ingestão de outros alimentos que contém cafeína, como o famoso chá verde. O somatório da dose ao longo do dia pode ultrapassar o limite individual e/ou o recomendado. 
 

FAZ MAL TOMAR CAFÉ TODOS OS DIAS? 
O consumo diário de café costuma ser seguro. No entanto, pode ser deletério diante da sua ingestão em excesso. Essa avaliação deve sempre ser individualizada devido, dentre outros fatores, a diferentes características genéticas que podem potencializar ou não a ação da cafeína ingerida. 
 

COMO SABER SE O CAFÉ ESTÁ ME FAZENDO MAL? 
Diante de quadros de insônia, ansiedade e inquietude, dificuldade de concentração e palpitações, é importante avaliar se o consumo de cafeína não está sendo exagerado, estando atento que a substância está presente em diversos produtos alimentícios como os refrigerantes a base de cola, chás gelados e suplementos esportivos.  

No caso dessa suspeição, é fundamental reduzir o consumo ou até mesmo suspender, a depender de cada caso. 

 

Sobre a loja

O melhor equilíbrio entre preço e qualidade: Café em grãos de marcas como Orfeu, Pilão, Café do Ponto, 3 Corações, Café do Centro, Nescafé, Café América e ainda solúveis diversos como cappuccino, chocolate, chá e vários outros insumos de marcas como Chá Matte Leão, Qualimax, Bevan, Nestlé e outros produtos para expresso e chás.

Social
Pague com
  • Pix
  • Pagar.me V2
Selos
  • Site Seguro

ACRBESSA Ltda. - CNPJ: 49.796.168/0001-44 © Todos os direitos reservados. 2024


Para continuar, informe seu e-mail

Utilizamos cookies para que você tenha a melhor experiência em nosso site. Para saber mais acesse nossa página de Política de Privacidade